Instagram

Enter your email address:

Delivered by FeedBurner

CompreSempreBem: Fevereiro 2016

24 de fev de 2016

Procon-SP orienta consumidores sobre falência da Mabe

Procon-SP orienta consumidores sobre falência da Mabe

Fonte: Educa Procon SP


Com a falência judicial da empresa Mabe Brasil Eletrodomésticos Ltda., fabricante responsável pelas marcas Continental, Dako, GE, BSH e Bosch, decretada, em 10/02/16 (Processo 0005814-34.2013.8.26.0229, em trâmite na 2ª Vara Judicial da Comarca de Sumaré - Foro Distrital de Hortolândia – SP), o Procon-SP orienta consumidores o que fazer em caso de problemas:
 
Produtos dentro da garantia legal ou contratual
 
O consumidor que tiver um produto destas marcas que apresente algum problema poderá procurar o lojista/comerciante no qual adquiriu a mercadoria, dando preferência pela troca por outra de fabricação diversa ou o cancelamento da compra com restituição dos valores pagos. É importante ter a nota fiscal de compra e ordens de serviços anteriores para facilitar o atendimento.
 
Produtos ainda não entregues
 
Se o consumidor adquiriu produto de uma destas marcas e ainda não foi entregue, pode procurar o lojista/comerciante no qual adquiriu a mercadoria e solicitar a troca por outra de fabricação diversa ou o cancelamento da compra com restituição dos valores eventualmente pagos.
 
Nestes dois casos, não havendo solução junto ao comerciante, o consumidor poderá registrar reclamação junto ao Procon de sua cidade.
 
Produtos fora da garantia
 
Quando o produto estiver fora da garantia, houver falta de localização de assistência técnica e falta de peça de reposição etc., o consumidor deverá constituir um advogado para habilitação de seu crédito junto à massa falida.
 
As pessoas lesadas pela falência ou fechamento podem também obter informações sobre a empresa na junta comercial, com objetivo de identificar os sócios ou proprietários e a consequente desconsideração da personalidade jurídica pelo judiciário para ressarcimento de prejuízos, se for o caso.

Pechinchar é forma eficaz de economia na crise

Pechinchar é forma eficaz de economia na crise

Fonte: Correio Popular


Você é uma daquelas pessoas que sempre pedem desconto nem que seja de centavos e sabe bem a diferença de dez vezes sem juros no cartão com o real preço à vista de um produto? Se a resposta foi sim, parabéns: sua forma de consumo está na moda e é uma poderosa arma para economizar (e não apenas em tempos de crise).
A jornalista Carla Akl, de 30 anos, é um exemplo de que a pechincha deve ser uma regra e não uma exceção no dia a dia do consumidor. Descendente de árabes, ela conta que desde pequena está acostumada a ver toda a família negociar na hora de comprar.
“Faz parte da cultura da minha família pechinchar. Meu avô tinha uma loja e minha mãe trabalhou com ele. Então, na minha casa sempre negociamos, sempre vemos margem de negociação”, diz.
Ela afirma que, muitas vezes, a questão nem é a redução de preços, mas sim agregar valor ao produto que está sendo adquirido. “Um bom exemplo é a compra de um veículo. Os carros saem das fábricas praticamente sem nenhum acessório. Então, sempre procuro negocia na concessionária a inclusão desses acessórios. Não há motivo para pagar caro em um produto apenas básico”, ensina.
Carla pontua que não há fórmula mágica na hora de negociar. “Eu compro muito à vista e isso ajuda bastante. Mas é preciso ser educado e mostrar para o lojista que há vantagens para os dois lados na negociação”.
O advogado José Ernesto, de 70 anos, é um pechinchador nato. “Às vezes, deixo de comprar se a loja não dá desconto, por exemplo, no pagamento à vista. Pechincho mesmo. Não vou pagar mais caro para bancar para os lojistas as taxas de administração de cartão de crédito que eles têm que pagar para financiar as compras a prazo”, afirma. A mulher dele, Márcia Ernesto, de 68 anos, confirma a fama do marido - que briga até por centavos de desconto. “E quer saber? Sempre dá certo”, comenta.
Na casa da aposentada Teresa Viana, de 64 anos, também é o marido que exige descontos e outras vantagens na hora de comprar. “Nem preciso pechinchar, meu marido sempre faz isso. Ele pede desconto, procura promoções, pesquisa preços”.
Estratégia 
O presidente do Instituto Data Popular, Renato Meirelles, afirma que com a crise os brasileiros estão buscando por mais descontos e promoções. “Como a crise atingiu o bolso de todo mundo, os brasileiros estão pechinchando mais e querendo mais descontos”, diz.
Ele ressalta que o aumento da inflação e o medo do desemprego fazem com que o brasileiro comece a adotar novas medidas. “A população está mudando os hábitos de consumo e economizando nas contas”, comenta.
Ele observa que as mulheres é que organizam o “ajuste fiscal” doméstico. “Ela é quem decide onde cortar os gastos da casa e ela é quem busca os melhores preços para garantir mais economia. Por causa do encolhimento da renda, muitas famílias estão fazendo um rodízio de contas - deixam de pagar a de água, luz e condomínio por um curto período e priorizam as que têm juros mais altos, como o cartão de crédito, por exemplo”, afirma.
Meirelles pontua que os brasileiros estão aprendendo a pechinchar na hora de comprar e também com os prestadores de serviços. “Os brasileiros estão pechinchando muito os preços dos produtos. No supermercado, por exemplo, levam o folheto da concorrência para conseguir desconto. Na feira, pedem a chamada ‘dúzia de 13’. É o jeitinho brasileiro de economizar”, diz.
A economista do Instituto de Instituto Brasileiro de Defesa do Consumidor (Idec), Ione Amorim, afirma que em países do Oriente Médio é cultural pedir descontos na hora de comprar. “Mas no Brasil, a facilidade de crédito deixou o consumidor acostumado a pagar a prazo e deixar de lado a boa prática da pechincha. Agora, os consumidores devem voltar a apostar nas compras à vista e aproveitar as promoções”, comenta.
Ela aconselha o consumidor passe a fazer poupança, ainda mais em tempos de crise, para privilegiar as compras à vista. “Não há pagamento parcelado sem juros e com o mesmo valor de uma compra à vista. O consumidor deve economizar para pagar à vista, exigir descontos e fazer valer o seu dinheiro”.
A economista orienta ainda que os consumidores adotem medidas como planejar o orçamento doméstico, evitar gastos desnecessários, buscar promoções e pesquisar preços antes de comprar.
“Hoje, dá para negociar os preços em muitos setores, como vestuário, calçados, decoração, veículos e até imóveis”, conclui.

Nove em 10 brasileiros cortaram gastos
O Instituto Data Popular realizou uma pesquisa com 3.500 pessoas em 153 cidades do País no ano passado mostrando quais as estratégias usadas para gastar menos. O resultado do levantamento mostra que nove em cada dez brasileiros consumiram menos no ano passado.
De acordo com os dados, 65% dos entrevistados deixaram de viajar para o Exterior; 63% não compraram a casa ou o carro que pretendiam adquirir e 48% não compraram o carro.
O levantamento aponta ainda que 42% dos consultados no estudo fizeram rodízio para o pagamento de contas, deixando de pagar um débito para cobrir outro. Na pesquisa, 68% das pessoas informaram que fazem “bico” para conseguir uma renda extra e 48% fazem hora extra para elevar o salário. 

11 de fev de 2016

SEGUNDO PROJETO DE LEI 8022/14 CNH E CRLV PODEM DEIXAR DE SER OBRIGATÓRIOS! CLIQUE E CONFIRA

O porte da Carteira Nacional de Habilitação (CNH) e do Certificado de Registro e Licenciamento de Veículo pode deixar de ser obrigatório.


O porte da Carteira Nacional de Habilitação (CNH) e do Certificado de Registro e Licenciamento de Veículo pode deixar de ser obrigatório, segundo o Projeto de Lei 8022/14, aprovado pela Comissão de Viação e Transportes da Câmara dos Deputados.
De acordo com as autoras do projeto, a ex-deputada Sandra Rosado e a deputada Keiko Ota (PSB-SP), as autoridades de trânsito têm sistemas online, que permitem a verificação instantânea da situação do condutor e do veículo, mesmo que o motorista não esteja portando a CNH ou o documento do carro.
Ainda segundo o projeto de lei, em caso de impossibilidade de consulta ao banco de dados, a multa e a pontuação na carteira devem ser canceladas se o condutor apresentar em 30 dias a CNH e/ou o comprovante de pagamento do licenciamento.
Para ser aprovado na Comissão de Viação e Transportes, uma emenda foi adicionada ao projeto, tornando obrigatório o porte de outro documento legal de identificação do condutor. O texto ainda vai ser analisado pela Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania.

MANGUEIRA CAMPEÃ BRILHA NO CARNAVAL 2016

Mangueira é a campeã do carnaval do Rio 2016

10 de fevereiro de 2016 | 17h 39
Mangueira é a campeã do carnaval do Rio
A Estação Primeira de Mangueira acaba de ser anunciada como a campeã do Grupo Especial do Rio de Janeiro em 2016, com 269,8 pontos. Com o enredo “Maria Bethânia- a menina dos olhos de Oyá”, a escola homenageou a cantora Maria Bethânia na segunda-feira (8) no sambódromo da Sapucaí. Este é o 18° título da escola, que ganhou pela última vez em 2002.
A escola Unidos da Tijuca ficou em segundo lugar.
O anúncio das notas das escolas em nove quesitos foi feito esta tarde na Praça da Apoteose, na seguinte ordem: samba-enredo, enredo, comissão de frente, fantasia, mestre-sala e porta-bandeira, harmonia, evolução, bateria e alegorias e adereços.
As doze escolas que desfilaram pelo Grupo Especial no Rio de Janeiro foram: Estácio de Sá, Mangueira, Mocidade, Vila Isabel, Salgueiro, Grande Rio, São Clemente, Portela, Beija-Flor, União da Ilha, Imperatriz e Unidos da Tijuca.
A pior colocada do Grupo Especial foi a Estácio de Sá e será rebaixada. 
FONTE: Agência Brasil

9 de fev de 2016

IMPÉRIO DE CASA VERDE GRANDE CAMPEÃ DO CARNAVAL SP 2016

CAMPEÃ DO CARNAVAL SP 2016 IMPÉRIO DE CASA VERDE



 Império de Casa Verde, com 269,4 pontos, conquistou o título de  campeã do Grupo Especial de São Paulo. Com o enredo “Império dos Mistérios”, a escola levou carros grandiosos para o Sambódromo do Anhembi, na zona norte de São Paulo.
A escola campeã, que disputou o título com outras 13 agremiações, desfilou com o enredo O Império dos Mistérios. A escola mostrou as civilizações antigas e mitos das sociedades perdidas.

Tumulto
O anúncio das notas no Palácio do Anhembi foi interrompido duas vezes e a polícia teve de intervir para acalmar os ânimos. Um integrante da escola Unidos de Vila Maria foi preso. 
A vices-campeã foi a Mocidade Alegre, com o tema Ayo – A alma ancestral do samba, com 269,1 pontos.
As escolas com as piores notas na apuração de hoje, Pérola Negra (264 pontos) e X-9 Paulistana (263,9 pontos), foram rebaixadas.
A apuração das notas das escolas do Rio de Janeiro e o anúncio da campeã do carnavalcarioca acontecem amanhã (10) à tarde.
Veja a classificação final das escolas de samba de São Paulo:
1 -Império de Casa Verde - 269,4 pontos
2 - Mocidade Alegre - 269,1 pontos
3 - Acadêmicos do Tatuapé - 269,1 pontos
4 - Vai Vai - 268,8 pontos
5 - Dragões da Real - 268,4 - pontos
6 - Unidos da Vila Maria - 268,4 - pontos
7 - Gaviões da Fiel - 268,3 pontos
8 - Águia de Ouro - 268,2 pontos
9 -  Nenê de Vila Matilde - 268 pontos
10 - Rosas de Ouro - 267,6 pontos
11 - Acadêmicos do Tucuruvi - 267,6 pontos
12 - Unidos do Peruche - 264,7 pontos
13 - Pérola Negra - 264 pontos
14 - X-9 Paulistana - 263,9 pontos



7 de fev de 2016

MUSA DO IMPEACHMENT TIRA A ROUPA E FOI RETIRADA NA HORA!

MUSA DO IMPEACHMENT RESOLVE PROTESTAR TIRANDO PARTE DAS ROUPAS E ESCOLA UNIDOS DO PERUCHE PODE PERDER PONTOS PRECIOSOS

Diante de uma surpresa a musa do impeachment bem diante dos jurados resolveu em protesto tirar parte da roupa no desfile do grupo especial na noite deste sábado(6) e com isto pode `agremiação perder pontos preciosos.
Então a modelo Ju Ilsen que foi intitulada musa durante os protestos pelo impeachment da presidenta Dilma Rousseff em São Paulo que estava a frente da ala bem no momento a frente dos jurados que analisavam harmonia,evolução e cometeu essa ação de tirar a roupa em protesto deixando seus seios amostra e por isso ela foi retirada do desfile pela organização do carnaval e foi agredida por um covarde que retirou a moça e empurrou á assim caindo no chão.
Antes da entrada a modelo foi impedida pela agremiação de entrar com tapa sexo com a estampa da Presidenta Dilma Rousseff.




6 de fev de 2016

INICIO CARNAVAL 2016 SÃO PAULO

MESMO COM CHUVA,ATRASO E APAGÕES O CARNAVAL EM SÃO PAULO 2016 DESFILE ACONTECEU COM ANIMAÇÃO DO PUBLICO

Bem mesmo com chuvas em São Paulo capital, apagões que resultou no inicio do desfile do grupo especial das escolas de samba de São Paulo em atraso, não desanimou o publico no Anhembi.
Então este ano teve grandes novidades com a interpretação em libras que é a linguagem de sinais para o respectivo publico auditivo se inteirar com mais profundidade no carnaval.

A primeira escola de samba a iniciar o desfile foi a Perola Negra com samba-enredo "Do Canindé ao samba no pé a Vila Madalena nos passos do Balé".
Então a agremiação conta a história através deste ótimo samba -enredo sobre os índios escravizados que fugiram para a região da Vila Madalena. Além das outras escolas Vila Maria, Rosas de Ouro, Nenê de Vila Matilde, Gaviões da Fiel, Acadêmicos do Tatuapé que fizeram como a Pérola Negra um desfile de alto nível.
Porém este ano os jurados iram ter uma tarefa difícil definir a grande campeã do grupo especial por que todas apresentaram excelência no desfile do carnaval de São Paulo 2016.

4 de fev de 2016

10 FATOS QUE VC TEM QUE SABER SOBRE O MOSQUITO E VAI DAR TRABALHO NO MUNDO "AEDES AEGYPTI"

Fêmea é quem pica as pessoas e transmite a dengue, o zika vírus e a chikungunya, ela consegue depositar até mil ovos, que resistem até um ano. Saiba mais curiosidades no infográfico

Saiba Mais! O que e Dengue?

Dengue

A dengue é uma doença viral grave transmitida por mosquitos do gênero Aedes. Ela causa febre alta, manchas na pele e dores no corpo, na cabeça e nos olhos.



Dengue
Para combater a dengue, é importante a colaboração de todos
A doença é transmitida pelos mosquitos Aedes aegypti Aedes albopictus. No Brasil, a transmissão ocorre através do A. aegypti, chamado popularmente de mosquito da dengue. Apesar da existência em território nacional do A. albopictus, não há registros que esse artrópode transmita a dengue no nosso país, entretanto, ele é um importante vetor nos países asiáticos.
Normalmente o Aedes pica no início da manhã e no final da tarde, uma vez que possui hábitos diurnos. É um mosquito muito bem adaptado ao ambiente urbano, portanto, pode ser encontrado facilmente no interior das residências, principalmente em locais escuros, como atrás de armários e sofás.
Somente a fêmea do mosquito pica os humanos, sendo ela, portanto, a responsável pela transmissão do vírus. O vírus causador da dengue é do gênero Flavivírus e pertence à família Flaviviridade. No Brasil, existem quatro sorotipos virais diferentes da doença: DEN-1, DEN-2, DEN-3 e DEN-4.
A dengue pode apresentar diferentes formas clínicas, dentre elas, podem ser destacadas a dengue clássica, a dengue com complicações, a dengue hemorrágica e a síndrome do choque da dengue, que é a forma mais preocupante. A dengue clássica é a mais comum e destaca-se por causar febre alta (superior a 39°), dores de cabeça, no corpo, nas articulações e nos olhos; fraqueza, vômitos, manchas na pele e coceira. Geralmente esses sintomas não persistem por tempo superior a uma semana, entretanto, em alguns casos, pode ocorrer evolução para formas graves da doença.
Nas formas mais graves da dengue, alguns sintomas podem ser observados, como dores abdominais, vômitos constantes, tonturas, acúmulo de líquidos e hemorragias, principalmente no nariz e gengivas. Ao perceber qualquer um desses sintomas, deve-se procurar imediatamente os postos de saúde.
O diagnóstico da dengue é feito através de exames sorológicos ou então de detecção viral. Os testes sorológicos são os mais utilizados, mas só devem ser realizados após cinco dias de doença, uma vez que antes desse período nosso corpo ainda não possui anticorpos contra o vírus e o resultado será, portanto, negativo.
Não existe tratamento específico para a dengue, por isso, recomendam-se apenas repouso e hidratação. Em casos mais graves, medidas especiais devem ser tomadas, tais como internação e hidratação venosa. É importante frisar que durante todo o período de tratamento não devem ser utilizados medicamentos que possuam ácido acetilsalicílico, uma vez que podem desencadear hemorragias por alterarem o mecanismo de coagulação.
Para prevenir-se da dengue, devemos lutar contra o mosquito, destruindo os criadouros da doença. É importante evitar o acúmulo de água parada, limpar sempre as caixas d’água e mantê-las fechadas, trocar a água de vasos de plantas aquáticas, secar os pratinhos dos vasos de plantas, limpar os ralos, tratar a piscina com cloro e nunca descartar lixo de maneira inadequada.
Somente com a ajuda de todos poderemos colocar um fim na dengue!
Atenção! Ainda não se encontram disponíveis no mercado vacinas contra a dengue.

Diferenças entre a Dengue, Chikungunya e Zika

Diferenças entre a Dengue, Chikungunya e Zika

As principais diferenças entre a Dengue, a Chikungunya e a Zika estão na intensidade dos sintomas. Entre essas doenças, a dengue é a mais grave.



Diferenças entre a Dengue, Chikungunya e Zika 

O mosquito do gênero Aedes é responsável por transmitir diversas enfermidades
O Brasil é um país que apresenta vários tipos de clima, com predominância dos quentes e úmidos. Essa característica faz com que uma grande quantidade de insetos estabeleça-se em nosso território, como é o caso dos mosquitos do gênero Aedes, que se desenvolvem, principalmente, em zonas tropicais e subtropicais.
Os mosquitos do gênero Aedes são importantes vetores de doenças. No Brasil, o Aedes aegypti é a espécie que merece maior atenção. Como exemplo de doenças provocadas por esse mosquito, podemos destacar a dengue, a chikungunya e a zika.
Além de serem transmitidas pelo mesmo mosquito, a dengue, a chikungunya e a zika são doenças que apresentam alguns sintomas semelhantes, o que pode dificultar o diagnóstico. Entretanto, pequenas diferenças existem e podem ser usadas como critério para a diferenciação.
A dengue é, sem dúvidas, a doença mais grave quando comparada à chikungunya e à zika. Ela causa febre, dores no corpo, dores de cabeça e nos olhos, falta de ar, manchas na pele e indisposição. Em casos mais graves, a dengue pode provocar hemorragias, que, por sua vez, podem ocasionar óbito.
A chikungunya também causa febre e dores no corpo, mas as dores concentram-se principalmente nas articulações. Na dengue, as dores são predominantemente musculares. Alguns sintomas da chikungunya duram em torno de duas semanas; todavia, as dores articulares podem permanecer por vários meses. Casos de morte são muito raros, mas a doença, em virtude da persistência da dor, afeta bastante a qualidade de vida do paciente.
Por fim, temos a febre zika, que é a doença que causa os sintomas mais leves. Pacientes com essa enfermidade apresentam febre mais baixa que a da dengue e chikungunya, olhos avermelhados e coceira característica. Em virtude desses sintomas, muitas vezes a doença é confundida com alergia. Normalmente a zika não causa morte, e os sintomas não duram mais que sete dias. Vale frisar, no entanto, que a febre zika relaciona-se com uma síndrome neurológica que causa paralisia, a Síndrome de Guillain-Barré, e também com casos de microcefalia.
O tratamento da dengue, chikungunya e zika é praticamente o mesmo, uma vez que não existem medicamentos específicos para nenhuma dessas enfermidades. Recomenda-se que o paciente, nos três casos, permaneça em repouso e beba bastante líquido. Alguns medicamentos são indicados para dor, mas não se deve fazer uso de remédios que contenham ácido acetilsalicílico, pois eles podem desencadear hemorragias.
Não existem vacinas contra as doenças citadas no texto. Assim sendo, a melhor forma de prevenir-se é pela destruição dos locais propícios à multiplicação do mosquito Aedes, garantindosempre que não haja acúmulo de água parada.